sábado, 26 de dezembro de 2015

SOBRE O EROTISMO NO "MUSICAL DE NATAL" DA HILLSONG

A primeira vez que assisti este vídeo pensei que se tratava de um Show da Broadway, ou, algo parecido no meio artístico hollywoodiano. Mas, as legendas me desenganaram. Depois pensei: deve ser um fake de algum site ou blog de fofocas evangélicas. Mas, não é.

O que mais chamou a minha atenção como também das pessoas neste vídeo foi o erotismo claramente exposto nas performances dos dançarinos, cantores e, em particular, a aparição de uma suposta Merlin Monroe junto com uma imitação meio barata de um Michael Buble cantando a música: Silent Nigth.  E se como faltasse alguma coisa: O slogan do musical é:  THIS IS CHRISTMAS (Isto é natal). Advinha qual é a imagem de fundo? Alguém pode indagar: "onde vamos parar?! Pois é meu caro nobre, isso não vai parar. Mas aqui vai algumas considerações.

Primeiro, muitas pessoas disseram que se trata de uma cantata de natal e que neste caso a performance não importa tanto por se tratar de uma expressão cultural e artística. Veja bem, isso não é uma cantata de natal nem aqui, nem na China e muito menos em Londres. Se você deseja saber o que é uma cantata de verdade, ouça Johan Sebastian Bach. E, por favor! cultura e expressão artística não serve de justificativa para estimular sensualidade e erotismo.

Segundo, as pessoas estão perdendo o senso bíblico do que é uma igreja. A Hillsong passa longe de ser um modelo de igreja realmente evangélica (que é fiel ao evangelho). Há muito tempo que está demominação  já está cedendo as bajulações mundanas do pós modernismo. A Hillsong é um modelo de "igreja emergente", ou seja, uma "igreja" que deseja se ver livre de rótulos teológicos, litúrgicos e denominacionais. Claramente um modelo que propõe uma estrutura relativista e que estimula uma mentalidade pluralista. POR FAVOR! Jesus Cristo não tem um harém, mas tem um esposa como nos ensina a Escritura.   

 Terceiro, mesmo que a Hillsong tenha exposto de forma escandalosa e vergonhosa o nome de Jesus Cristo em um musical de cabaré, ainda assim, o ponto central não é apenas o erotismo, mas a ABOMINÁVEL DETURPAÇÃO DO QUE É UM CULTO ACEITÁVEL A DEUS. Já há muito tempo que a Hillsong como outras vertentes de igrejas emergentes tem usado estratégias de marketing principalmente através da música e da mídia para relativizar o conceito bíblico de adoração.

Quarto, o movimento de adoração contemporânea convenceu muitas igrejas inclusive as históricas (presbiterianos também) de que cantata de natal é culto. NÃO! Não é culto. Não se pode chamar isto de culto! Culto solene não pode ser confundido com shows, concertos e musicais. Culto não é entretenimento como a Hillsong faz e divulga.

Progressivamente a ideia de um culto solene, simples, reverente, limitado apenas ao que a Escritura ordena foi sendo mudado na mente desta atual geração "evangélica". Pulamos de cabeça no movimento de adoração contemporânea. Só esqueceram que este movimento é como um rio turvo. Um rio muito escuro e perigoso. Ninguém sabe o que há no fundo deste rio. Igrejas que estão pulando nestas águas turvas estão cometendo suicídio espiritual.  

É bom que se ressalve por exemplo de onde vem toda a estrutura e modelo adaptado pela Igreja Batista da Lagoinha através da Ana Paula Valadão que já algum tempo, cansou de ser cover da Darlene Zschech, uma da principais líderes da Hillsong na Austrália e resolveu trilhar pelo caminho do neopentecostalismo e imitar uma suposta leoa, ou, um leão. Mas com quem ela aprendeu os preceitos basilares de uma mentalidade que não é bíblica? Não tem como chamar todas estas expressões evangelicalista de cristão. Eu não posso fazer isso! Minha consciência não permite negociar com isso!

E veja agora onde se chegou. Toda a indecência, erotismo e paganismo hoollywoodiano presente neste musical é apenas o reflexo de uma apostasia generalizada por diversas igrejas e denominações em varias partes do mundo. Hillsong só está aproveitando a oportunidade do momento. Hillsong é a bola da vez. Quando ela cair virão outras. Isto nos faz lembrar que culto é o espelho da situação em que se encontra uma igreja. Se o culto já está deturpado, com certeza sua doutrina e estrutura eclesiástica já estão putrificadas     

Aos presbiterianos de plantão, por favor, pondere com cuidado, temor do Senhor e muito discernimento o risco que corremos por negligenciar princípios básicos da fé cristã. Cuidado com este modelo de culto e musicas. Precisamos urgente estudar o que é o Princípio Regulador do Culto. Talvez, estejamos muito distantes do que é ser reformados no tocante a adoração a Deus.


33 comentários:

  1. Me admiro muito alguém que se diz cristão (sendo pastor ou não, realmente desconheço) se dedicar a criticar um ministério que pode ter atitudes ou ideias precipitadas, concordo. Mas agora tornar a crítica pública dando mais um motivo para os não cristãos a rirem ou debocharem de nossas igrejas e os ajudando, sim, os ajudando, a encontrar mais um motivo para não frequentarem uma igreja, não faz o menor sentido.
    Parabéns pra você que ao invés de guardar sua crítica ou revolta e colocar isto em oração está ajudando os não cristãos a se tornarem ainda mais não cristãos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discordo de você, Juliana. O que eles fizeram é abominação, e todos os descrentes precisam saber que isso está distante do evangelho verdadeiro de Jesus! Nosso papel é defender a verdade, como foi feito neste texto!

      Excluir
    2. Muito romantico seu comentário, Juliana. "Só" faltou Bíblia mesmo.

      Excluir
    3. Marcos 11:15-19; Mateus 21:12-17 e Lucas 19:45-48

      Isso foi guardar a crítica?

      Sinceramente se alguém por ler esse texto se tornar "ainda mais não cristãos" esse nunca foi cristão...

      Lógico que o amor deve ser a medida de tudo, mas tem algumas aberrações que passam dos limites...
      Lembre-se que Paulo repreendeu Pedro publicamente.

      Excluir
    4. Legal. Isaías, Jeremias, João Batista e todos os Apóstolos não curtiram muito essa história de não poder criticar publicamente um "ministério".

      Excluir
    5. Se Lutero, Calvino, Knox etc, tivessem o pensamento parecido com o seu, nós hoje não saberíamos nem o que era uma Bíblia!
      A apostasia deve ser denunciada! É bom que hajam discordâncias, para que os verdadeiros sejam manifestos!
      1co 11:19.
      Sola Scriptura!!!

      Excluir
    6. Parabéns Juliana. Concordo com vc. Semear contendas entre irmãos aberta e publicamente NUNCA deveria ser encorajada pois é abominação aos olhos do Senhor. Referência: Provérbios 6:16-19.

      Excluir
    7. Minha cara Juliana, eu não sei qual a sua confissão religiosa e se você é cristã. Pressupondo a segunda opção, a Bíblia, que é a revelação da vontade de Deus para nós cristãos está repleta de julgamentos, especialmente aqueles que eram feitos por meio de profetas, reis, sacerdotes, juízes e por anciãos (homens que exerciam autoridade espiritual sobre o povo de Israel). ]no Novo Testamento também temos diversos casos como ordenanças sobre "não dar pérolas aos porcos" como Jesus mesmo denominou o julgamento. Mas, o texto que cabe ao que se aplica ao entendimento do que é julgar e como julgar sugiro que você leia com bastante atenção Efésios 5:3 - 21.

      "Mas a impudicícia e toda sorte de impurezas ou cobiça nem sequer se nomeiem entre vós, como convém a santos; nem conversação torpe, nem palavras vãs ou chocarrices, coisas essas inconvenientes; antes, pelo contrário, ações de graças. Sabei, pois, isto: nenhum incontinente, ou impuro, ou avarento, que é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. Ninguém vos engane com palavras vãs; porque, por essas coisas, vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência. Portanto, não sejais participantes com eles. Pois, outrora, éreis trevas, porém, agora, sois luz no Senhor; andai como filhos da luz (porque o fruto da luz consiste em toda bondade, e justiça, e verdade), provando sempre o que é agradável ao Senhor. E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as. Porque o que eles fazem em oculto, o só referir é vergonha. Mas todas as coisas, quando reprovadas pela luz, se tornam manifestas; porque tudo que se manifesta é luz. Pelo que diz: Desperta, ó tu que dormes, levanta-te de entre os mortos, e Cristo te iluminará. Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus. Por esta razão, não vos torneis insensatos, mas procurai compreender qual a vontade do Senhor. E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito, falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais, dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo."

      O que escrevo minha cara, inevitavelmente provoca o ódio e a ira de muita, mas muita gente. Se ao denunciar uma aberração como esta que vimos é criar contenda, sugiro também que você leia 1ª Coríntios 4: 1-5. O meu maior temor, não é o seu ou o julgamento de qualquer outra pessoa, mas, o julgamento de Deus por não expor o pecado e juízo ao reservar e proteger os membros da igreja da influência deste mundanismo.

      Excluir
    8. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  2. Não creio piamente na sua colocação, Juliana...

    Jesus tornou públicas as podres atitudes dos sacerdotes de sua época, ensinando aos seus discípulos o caminho certo a se trilhar. O autor não menospreza o ministério Hillsong, apenas chama atenção para o fato de como o mundo está entrando na igreja, e a igreja não tem mais poder de influenciar o mundo. Somos cafonas, antiquados, históricos e retrógrados.

    Mas lembre-se de que em certa ocasião Jesus dispensou a multidão que só queria saber de pão material e não o pão espiritual.

    A Palavra de Deus é algo que deve ser encarado como o livro que nos põe em juízo diante de Deus, e nos apresenta Jesus como sendo o único caminho a seguir.

    Se você quer saber se algo está coerente com a Santa Bíblia, é simples: Imagine Jesus olhando para algo tipo este show e pense o que Ele diria... Aliás se Ele tivesse paciência de ficar mais de dez segundos dedicando tempo a isto, pois certamente iria procurar algo mais no perfil Dele pra realizar por aí...

    ResponderExcluir
  3. Posso criticar e considerar sobre o que está distanciando da Palavra de Deus. Protestantes Reformados são assim.

    ResponderExcluir
  4. Ainda encontram advogados...

    Tem misericórdia Senhor.

    ResponderExcluir
  5. O consolo é confiar no dono da Igreja! Infelizmente não conseguiremos ficar livres das pragas que combatem a pureza e a verdade da Sua Palavra!

    ResponderExcluir
  6. Muito bem colocado. Jesus poderia expôr sua opinião, atitude que não cabe a nós. Não temos o direito de julgar ninguém.

    “Quem é você para julgar o servo alheio? É para o seu senhor que ele está em pé ou cai. E ficará em pé, pois o Senhor é capaz de o sustentar.”
    ‭‭Romanos‬ ‭14:4‬ .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Senhor sustenta apenas os servos dele. Culto abominável ou abominação traz juízo ou ira de Deus.

      1 João 2.26

      A proibição bíblica para o julgamento é somente para os casos em que não há um julgamento de si mesmo anterior ao julgamento do próximo. Na verdade temos obrigação de julgar e ainda deliberar publicamente sobre tais que profanando o que é santo e enganam usando da Palavra como artifício.

      Não julgueis pela aparência mas julgai segundo o reto juízo.

      Julgai vós se é justo diante de Deus ouvir-nos antes a vós do que a Deus.

      Falo como a entendidos; julgais vós mesmos o que digo.

      Julgai todas as coisas, pretende o que é bom.

      Minha irmã, não deixais um desejo de misericórdia superar o juízo das escrituras acerca daqueles que fazem errar o povo de Deus.

      Acaso não entendem os obreiros da iniqüidade [...] que não invocam o Senhor?

      Quem Senhor, habitará no teu tabernáculo? [...] o que, a seus olhos, tem por desprezível o réprobo, mas honra aos que temem ao Senhor.

      A bíblia é a única regra de fé e prática do crente. Aquilo que é adicionado deve ser reprovado.

      Até logo. Desejo entrarmos em conformidade de pensamento.

      Excluir
    2. Temos o dever, como pessoas que conhecem as Verdades Eternas, de julgar segundo essas. Incontáveis textos bíblicos condenam tais práticas. O pior cego é o que não quer ver.

      Excluir
  7. Temos o direito e a obrigação de exercer julgamentos sobre tudo à nossa volta, especialmente no que diz respeito à Palavra de Deus. Se analisarmos o contexto dos textos chegaremos a esta conclusão! Talvez por achar que não se deve exercer julgamentos temos visto o quê temos visto na Igreja de Cristo! A Bíblia ensina claramente isso. Quando Cristo manda sermos astutos como as serpentes exercer julgamento está implícito! Se fosse verdade que não pudéssemos julgar, nunca teríamos ouvido falar de um Lutero ou de um Calvino ou etc.

    ResponderExcluir
  8. Que infelicidade e desserviço esse vídeo.

    ResponderExcluir
  9. Juliana...
    Você não pode "criticar uma crítica" referente a conceitos teológicos baseada no que você "pensa" a respeito.
    Lembre-se de Paulo. Ele denunciava ou não o pecado que ocorria dentro das igrejas? E por fim... Quem ajuda os nao cristaos a nao se tornarem cristaos sao justamente esses que deturpam o evangelho de Cristo. É preciso que todos saibam que a teologia pregada nas televisoes e esses movimentos evangelicoides nao representam o evangelho de Cristo

    ResponderExcluir
  10. De qualquer maneira Juliana, o melhor professor que temos é Deus mesmo. O segredo é dobrar os joelhos e pedir pra Deus te iluminar neste ponto. Nós mesmos não temos a capacidade pra fazer você aceitar.

    ResponderExcluir
  11. Sinceramente! Isto é apenas mais um entretenimento usando o nome de Deus em um musical gospel acumulando mais pecados embaixo do juízo de Deus.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Acredito que uma cantata de natal, bem fundamentada nas escrituras, pode sim fazer parte do culto, senão, teríamos de abolir os hinos e cânticos. Ela não substitui a pregação da Palavra, mas é plena

    ResponderExcluir
  14. Plenamente aceitável como louvor ao Senhor. Ef 5:19

    ResponderExcluir
  15. Plenamente aceitável como louvor ao Senhor. Ef 5:19

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro nobre, Tony, cantata e musicais não são a mesma coisa que culto solene. Em segundo lugar, sugiro que leia todo o texto que envolve o contexto de Efésios 5: 19. Leita todo o texto desde o verso 3 até 21.

      Excluir
  16. "Falando entres vós", não durante o culto. Você acha que Israel foi fazer cantata no monte sinai quando Deus desceu para lhes entregar a lei? Eles disseram "Não, antes vá você falar com Deus enquanto ficamos aqui de longe". Tendo como princípio que Deus se faz presente no culto, temos que tomar cuidado em, além do que cantar, como cantar.

    18 E todo o povo viu os  trovões, e os relâmpagos, e o sonido da buzina, e o monte fumegando; e o povo, vendo isso, retirou-se e pôs-se de longe. 19 E disseram a Moisés: Fala  tu conosco, e ouviremos; e não fale Deus conosco, para que não morramos.


    :)

    ResponderExcluir
  17. Comentários muitos ricos e proveitosos.É muito bom a igreja se incomodar com i show business na igreja,temos que retornar com a verdadeira e genuína adoração, aquela em Espírito e verdade sabe?E eu fico com o que meu pastor sempre tem pregado a nossa igreja:
    -O Escândalo não é de quem denúncia e sim de quem o faz.Oremos pelo ministério Hillsong,pra que volte a essência da adoração.... Paz

    ResponderExcluir
  18. Comentários muitos ricos e proveitosos.É muito bom a igreja se incomodar com i show business na igreja,temos que retornar com a verdadeira e genuína adoração, aquela em Espírito e verdade sabe?E eu fico com o que meu pastor sempre tem pregado a nossa igreja:
    -O Escândalo não é de quem denúncia e sim de quem o faz.Oremos pelo ministério Hillsong,pra que volte a essência da adoração.... Paz

    ResponderExcluir
  19. Não julgueis hoje é usado como sinônimo de "deixe-me pecar em paz",mas o texto proibe apenas o julgamento hipócrita e não apontar heresias... Prefiro ficar com as palavras de Cristo: "julgai segundo a reta justiça" ( palavra de Deus)...

    ResponderExcluir
  20. Não julgueis hoje é usado como sinônimo de "deixe-me pecar em paz",mas o texto proibe apenas o julgamento hipócrita e não apontar heresias... Prefiro ficar com as palavras de Cristo: "julgai segundo a reta justiça" ( palavra de Deus)...

    ResponderExcluir
  21. Mais comentários ao texto, menos respostas aos comentários..perde-se muito o propósito.

    Interessante a colocação meu irmão...apesar de em parte considerar que pode-se deter no julgamento (de verdade) do fato sem arrodeios e uso do sarcarmos típicos da oratória evangélica contemporânea..rsr..

    Legal.

    Continue a nos abençoar pois não conhecia o vídeo...o que não era mto ruim...

    ResponderExcluir
  22. Tenho certeza de que muitos que estão aqui sequer assistiram o vídeo

    ResponderExcluir